• Home
Quinta, 13 Abril 2017 19:12

Desmitificando a doutrina espírita

Já se foram os tempos em que a Doutrina Espírita era vista como algo místico, preconceituoso e proibido.

Por quantas e quantas vezes se torciam os narizes ao reconhecer na rua tal e tal pessoa como espírita, proibindo mesmo até a convivência social?

Tempos difíceis, que afastavam do convívio comunitário os assumidos espíritas. Ler um livro espírita então, nem pensar! Muitos simpatizantes liam os livros escondidos da família e dos amigos para não passar vergonha e não ter de ouvir discursos para converter a tal pessoa 'desviada' do caminho do bem.

Ser solidário e fazer a caridade para uma Instituição Espírita era algo raro, e a maioria delas tinha que lutar para se manter por causa desta discriminação.

Tempos tão distantes assim? Nem tanto! Hoje em dia ainda encontramos pessoas com esta mentalidade, mas tornaram-se minoria. A nova geração de espíritos que surge já são mais ávidos de conhecimento do mundo espiritual e estão sempre à procura de respostas sobre tantos problemas e dificuldades enfrentados no dia a dia. Se preocupam com o próximo e procuram fazer a caridade, independente da religião a que se vinculam. Estamos na era da Solidariedade e Fraternidade.

Quinta, 13 Abril 2017 19:09

Quem tem medo de espíritos?

Quem já não esteve durante a infância numa rodinha entre amigos falando deste tão temível assunto

Era realmente um momento assustador, quando vinha a tona várias histórias de arrepiar.

Eram fantasmas em casas assombradas onde havia barulho de correntes, batidas onde não havia ninguém.

Histórias de pessoas mortas que retornavam para puxar os pés dos vivos.

Quem não se lembra da loira do banheiro que aparecia nas escolas?

Momentos aterradores aqueles, quando no final da noite corríamos para dormir com os pais.

O tempo passou, a tecnologia avançou e com isso a criatividade de quem tem uma farta imaginação também mudou.

Nos dias de hoje os fantasmas ficaram para trás, dando lugar aos mortos vivos, os tão famosos zumbis, fala-se inclusive num tal apocalipse zumbi, onde a humanidade inteira é infectada.

"Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre - tal é a Lei"

Esta mensagem foi escrita na lápide de Allan Kardec e sua autoria é desconhecida, mas nos traz grandes reflexões.

Anualmente comemoramos a data de nosso nascimento com festejos e presentes e nossos amigos nos desejam anos e anos de vida.
Mas fico a pensar se estes anos de vida que nos desejam, e claro, nós mesmos pedimos que assim seja, são bem aproveitados.

Será que aproveitamos cada segundo da vida que o Pai da Vida nos concede, ou passamos pela vida, como sonâmbulos?

De alguns anos para cá, passei a fazer uma retrospectiva dos anos passados e do que fiz de minha vida até agora.

Será que, se eu voltasse hoje ao meu lar de origem, eu poderia olhar para trás com a consciência tranquila de ter realizado o melhor de mim? De ter amado e transmitido este amor com todo meu coração?

Bem...chego a conclusão que realizei parte do que me comprometi antes de reencarnar, mas falta muito mais ainda.

Página 5 de 7

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA