Por: Rita Ramos Cordeiro

E a vida nunca se acaba, mesmo que acreditemos nisso, a dor da perda e a distância de quem amamos não nos permite esquecer.

Mas não é preciso esquecer.

É preciso lembrar que nossas vibrações de amor e de afeto chegam a quem amamos da mesma forma que chegam nossas dores, nossas lágrimas e nosso sofrimento.

A Doutrina Espírita nos explica que a morte não existe,  e que ao deixar este orbe, de volta ao Plano Espiritual nosso verdadeiro lar de origem, nossa existência prossegue. Não a existência do envoltório físico, mas a existência do espírito, sendo eterno.

O espírito continua seu aprendizado e evolução, e se quem ficou na Terra não aceita a distância e a perda mesmo sem assim o desejar, pode entravar a caminhada deste ser que ama.

Que a saudade em nossos corações nos torne leves na certeza do reencontro que virá brevemente, pois, curta é a vida na Terra para aqueles que tem a vida Eterna.

Nos momentos que a dor e a tristeza tocar nossa alma de saudade, vibremos todo o amor que nos preenche o ser, e deixemos que o Universo envie os mais belos sentimentos de amor que moram em nosso coração para aqueles que amamos e que já partiram, e tenhamos a certeza que receberão nossas vibrações.

Lembremos que, no descanso do corpo físico durante o sono podemos entrar em sintonia, e matar a saudade de nossa grande família espiritual e das pessoas amadas que partiram por um breve período.

Somente assim confortaremos nosso coração para aguardar o momento do reencontro.

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA