Por: Rita Ramos Cordeiro

Há séculos atrás na idade média, o mundo viveu um triste momento chamado Época das Trevas ou a Santa Inquisição, que durou aproximadamente quatro séculos.

Foram séculos de dor e sofrimento, onde muitas pessoas eram perseguidas, condenadas ou mortas por se desviar da forma de conduta professada pela Santa Igreja.
No início da Inquisição, a maior preocupação do clero era o crescimento de seitas religiosas. Qualquer pessoa que professasse práticas diferentes daquelas reconhecidamente cristãs, era considerado herege.

Famílias denunciam seus entes amados, pais denunciavam filhos, e pessoas eram queimadas vivas.

Nesta época nefasta o principal alvo da Inquisição eram os judeus e os cristãos-novos, período que teve grande apoio da burguesia, e dos reis, dando maior poder ao Santo Ofício - instituição formada por tribunais da igreja católica.

Eram grupos formados por uma poderosa burguesia urbana, onde seus interesses de nobreza, poder falavam mais alto, e subjugavam quem consideravam hereges, ou qualquer ofensa "à fé e aos costumes".

As punições eram pesadas, pessoas morriam nas fogueiras, eram torturadas em masmorras, e havia confisco de bens que transformou a Inquisição altamente rentável para os cofres da igreja. Os inquisidores eram extremamente cruéis, e tudo era feito em nome de Deus.

Este é apenas um exemplo de muitas barbáries cometidas pela humanidade em muitas épocas, e citamos apenas este período negro da história da humanidade, mas não foi o único.

Deus em sua infinita Bondade nos concedeu através da reencarnação a oportunidade de mudar o passado e melhorar o futuro.

Não retornaremos num período triste e aterrorizante como a época das trevas porque o espírito não retroage.

Milhares de nós estivemos lá, trazendo registrado em seu campo mental as atrocidades cometidas, e ainda lutamos para tirar os resquícios do passado de nosso espírito.

Nos dias atuais, a grande maioria da humanidade não comete mais estas atrocidades, mas trocou a barbárie pela intolerância, preconceito e desamor. Em muitos corações o ódio ainda permanece oculto, mas latente.

Nosso maior desafio nesta encarnação é vencer estas imperfeições grosseiras que ainda teimam se enraizar nosso espírito como erva daninha.

O maior desafio para o mundo atual, é a humanidade que se esconde atrás de máscaras de civilidade, e que de tempos em tempos deixa emergir do mais profundo de seu ser todo o seu íntimo ainda obscuro.

A boa notícia é que ainda temos tempo de mudar, e o nosso tempo é hoje! Que saibamos aproveitar esta oportunidade bendita concedida por Deus, porque a hora é agora!

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA