E a vida nunca se acaba...



Por: Rita Ramos Cordeiro

E a vida nunca se acaba...

E mesmo que acreditemos nisso, a dor da perda e a distância de quem amamos não nos permite esquecer.

Mas não é preciso esquecer.

É preciso lembrar que nossas vibrações de amor e de afeto chegam a quem amamos da mesma forma que chegam nossas dores, nossas lágrimas e nosso sofrimento.

A Doutrina Espírita nos explica que a morte não existe,  eque ao deixar este orbe, de volta ao Plano Espiritual nosso verdadeiro lar de origem, nossa existência prossegue. Não a existência do envoltório físico, mas a existência do espírito, que é eterno.

Continue Lendo

Sempre ao nosso lado

Por: Rita Ramos Cordeiro 

Por diversas vezes, aflitos, inseguros, tristes, muitas vezes até desesperados não sabemos qual caminho seguir e qual a melhor decisão a tomar.

Nestes momentos tudo nos passa pela cabeça menos pedir o amparo do Pai da Vida, e a ajuda de nossos anjos guardiões.

Nos esquecemos da oração, tão poderosa para estes momentos.

Continue Lendo

Os espíritos das trevas na visão de um encarnado




Imagem: Pixabay
Por: Rita Ramos Cordeiro

Com o grave momento que se vive atualmente, com a constante profecia de fim de mundo, com o medo generalizado, com as insistentes teorias de conspirações, o mundo espiritual está cada vez mais presente fazendo com que os espíritos sejam mencionados e responsabilizados quase o tempo todo por tudo o que acontece com o mundo, e através dos médiuns, as pessoas buscam respostas e soluções para um mundo tão conturbado.

Ficou para trás a época dos espetáculos e fenômenos mediúnicos, quando o Espiritismo precisava ser conhecido. Tudo isto foi necessário nos primórdios do Espiritismo para se comprovar a existência dos espíritos.

Se passou mais de um século e o Espiritismo se consolidou como uma doutrina de amor, consolo, conhecimento. A mediunidade hoje é entendida como sendo um encontro com Jesus, que ensina que a mediunidade deve ser trabalhada com amor, caridade à luz do Evangelho do Cristo, e que é preciso aprender e melhorar primeiramente a si mesmo.

Mas se tanta coisa mudou no Espiritismo porque ainda as pessoas tem tanto medo de espíritos e muitos espíritas e espiritualistas potencializam o poder dos espíritos do mal e das trevas?

Não se pode subestimar o poder das trevas e do quanto estes equivocados espíritos tentam espalhar discórdia e maldade pelo mundo, mas é explícito o poder e a luz que irradia dos bons Espíritos e principalmente, não podemos subestimar o poder de escolha e livre arbítrio do ser humano.

Os espíritos se atraem pela afinidade e sintonia, pelo pensamento, sentimentos e emoções, consequentemente, ódio atraí ódio, violência atrai violência. Sendo assim, amor atraí amor, gentileza, atraí gentileza.

Sabe-se o que se passa na outra dimensão pelo que os espíritos contam através dos médiuns, mas até estas informações precisam passar pelo crivo da razão.

A Doutrina Espírita é um manancial de luz para se aprofundar nos conhecimentos espíritas trazidos pelo Espírito da Verdade que foi codificado por Allan Kardec através dos livros: O livro dos Espíritos, O Evangelho segundo o Espiritismo, O livro dos médiuns, a Gênese, O Céu e Inferno.

O conhecimento espírita é infinito e muito ainda se tem a conhecer e se desvendar, porém, a bagagem deixada por Allan Kardec através da codificação espírita é a bússola para direcionar o caminho para a evolução moral e espiritual.

A humanidade vive um momento extremamente difícil e se os espíritos equivocados e chamados espíritos das trevas estão mais atuantes é porque estão encontrando sintonia no coração e alma da humanidade.

Seguindo os ensinamentos de Jesus estas preocupações se tornam secundárias, pois. existe a certeza que se comanda o próprio caminho, a fé aflora com mais naturalidade, e o medo se torna secundário, buscando sempre os bons sentimentos e bons pensamentos.

Que cada dia tenha sua preocupação necessária, seu momento de atenção, oração, vigilância, mudança de vibração, confiança de que nada acontece sem a permissão Divina, lembrando que cada um detém seu próprio livre arbítrio, procurando sempre se melhorar a cada dia.

Assim, naturalmente, distancia-se de espíritos que buscam sintonias para atrasar a paz e evolução do mundo!

A reencarnação explica?



Por: Rita Ramos Cordeiro

Alguns casos tristes vem ocupando espaço na mídia sobre mortes violentas entre pessoas de uma mesma família, amigos, conhecidos, que de forma surpreendente tiram a vida de outros. Como entender tudo isso? A reencarnação explica?

É importante explicar que nem tudo é culpa dos espíritos ou da reencarnação. Na grande parte das vezes os erros na atual encarnação é fruto da própria imprevidência, insensatez e responsabilidade do próprio ser humano que está com a mente em desalinho e que não consegue vencer seus próprios instintos inferiores.

Continue Lendo

Caminhar com Jesus



Por: Rita Ramos Cordeiro

Quando acordo num dia chuvoso e friozinho como o de hoje, tendo como primeiro som do meu dia a música O Homem de Roberto Carlos fecho meus olhos, e tento absorver a melodia e letra no mais profundo de minha alma revendo passo a passo toda dor, sofrimento, exclusão e desprezo por qual Jesus passou e me lembro de palavras consoladoras deixadas na época dizendo que um dia Ele retornaria entre nós.

Deixo aquele filme triste do passado e me transporto para os dias atuais com a certeza de que Ele já retornou.

Não com o mesmo nome ou presença física, mas retornou como aquele nosso irmão do caminho que é desprezado, excluído, incompreendido.

Continue Lendo

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA