Por: Rita Ramos Cordeiro

Muitos gostam de discutir os problemas públicos e sociais de seu país.

Outros amam os animais, se entristecem quando veem alguma injustiça e correm em defesa dos bichinhos nas redes sociais.

 

Outro tantos se compadecem com a fome no mundo, com a pobreza e dificuldades enfrentada pelos mais desafortunados.

Já outros discutem sobre meio ambiente ou outras causas humanitárias. Mas poucas são as pessoas que arregaçam as mangas e saem a luta em defesa de uma causa social para colocar em prática tudo o que pregam tão veementemente através das palavras e da escrita.

Milhares são os tarefeiros de Jesus que trabalham anonimamente nas Instituições Sociais e humanitárias, que nos dias de hoje são brutalmente atacados sem ao menos serem conhecidos e reconhecidos em seu trabalho.

Nem sempre a máxima: "Que a tua mão esquerda não saiba o que faz sua mão direita", deve ser seguida ao pé da letra.

Se o trabalho destas abnegadas Instituições e destes valorosos voluntários nas mais diversas áreas fossem conhecidos, eles não seriam hoje tão marginalizados.

Somente quem conhece esta área tão valorosa que é a da ação humanitária e da solidariedade sabe o quanto ela é necessária para o progresso da humanidade.

Façamos nós parte desta fileira que está sempre em busca de novos tarefeiros para trabalhar em prol do ser humano.

Seja você a mudança que quer ver no mundo!

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA