No momento da crise

Por: Rita Ramos Cordeiro

É no momento da crise que conhecemos verdadeiramente as pessoas que convivem conosco.

Cada ser humano tem uma reação para os momentos ruins e para um momento de crise.

Alguns se desesperam e num primeiro momento pensam apenas em si próprios e buscam minimizar a crise apenas para si.

 

Outros preferem se revoltar e reclamar de tudo, sem procurar trazer soluções para o momento vivido. Sentimentos que consequentemente atraem o negativismo e pioram enormemente seu campo mental.

Outros procuram se concentram em apontar erros e mostrar culpados.

Outros se paralisam incertos e inseguros, fazendo com que o medo aflore, deixando-os inerte e sem ação.

Poucos no entanto, são aqueles que lamentam os momentos difíceis mas arregaçam as mangas para procurar melhorar as situações não somente para si, mas para o próximo em condições mais lastimáveis que ele.

E são estes últimos que precisamos procurar ser.

Talvez a reação natural num primeiro momento seja realmente entrar em pânico, se revoltar, apontar culpados, se paralisar de medo do futuro incerto, mas passados estes primeiros momentos em que nosso cérebro não reage como gostaríamos, o ideal é respirar fundo, parar para refletir no que realmente podemos colaborar para melhorar o momento difícil e arregaçar as mangas para nos adaptarmos para as situações que estão fora de nosso alcance resolver.

E por adaptar-se não significa se omitir ou se excluir de responsabilidades, mas apenas focar no que é realmente importante, necessário e urgente para aquele determinado momento.

Quando os seres humanos se unem na dificuldade, procurando se ajudar uns aos outros, as soluções em conjunto chegam com mais rapidez, mas quando os seres humanos se unem em reclamações, revoltas, ódio e inércia, também se unem na negatividade, no pessimismo e no caos.

Que saibamos vivenciar cada momento que a vida nos apresenta, com serenidade, calma, tranquilidade para que o momento de crise se torne menos difícil para nós e para todos.

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA