De repente o mundo parece estar virando de cabeça para baixo.

É a violência, a corrupção, guerras, terrorismo. É a natureza que se mostra implacável. 

Tudo contribui para que as pessoas se confundam e se sintam desamparadas e assustadas diante de tantos conflitos.

Se pararmos para pensar, nada, absolutamente nada é mais assustador do que as máscaras que vão caindo aos poucos.

Estamos vivendo um momento em que as pessoas estão se mostrando como realmente são. O lado escuro de todos está vindo a tona.

 

Más tendências, seus conflitos, paixões, agressividade, intolerância, incompreensão, desumanidade, egoísmo e tantos outros sentimentos controversos e atitudes obscuras, torna o mundo cada vez mais difícil, pois as vibrações e sintonias pesadas que carregam na alma, se espalham pelo mundo, fazendo chegar até as pessoas invigilantes. Consequentemente são estes os maiores atingidos por tanto negativismo.

Eis o maior desafio atual da humanidade. Aprender a amar, compreender e tolerar e controlar suas más tendências e sua alma em conflito.

Saber compreender as diferenças de opiniões e sentimentos, é respeitar o irmão do caminho, da forma que ele tem condições de viver. Saber perdoar é uma benção para a alma.

Compreender as posições de cada um é um dever daquele que luta pela igualdade de direitos, pela paz e pelo respeito.

Saber dialogar com o coração tranquilo, independente das formas opiniões é um dos maiores desafios dos espíritos que aqui estão.

Quando a humanidade aprender a tolerância e o respeito aprenderá a amar.

Dialogar em posições opostas não significa se digladiar entre si.

Àqueles que tem voz, que continuem falando. Os que pacificam com o silêncio, que continuem em prece.

E aqueles que estão na linha de frente, que o Pai da Vida os ampare e os guie, para que seus princípios de humanidade, amor e solidariedade, pulsem cada vez mais forte, com honestidade, ética e respeito.

Que o Bom Pai guie a todos nós, para que saibamos passar por este momento obscuro sem grandes tristezas, rupturas e personalismo.

Que saibamos unir, trabalhar, acolher e guiar os necessitados da vida, mesmo que não comunguemos com os pensamentos diversos.

Quando a dúvida e incerteza fizer parte dos corações aflitos, saibamos aguardar confiantes no Pai que tudo sabe e tudo vê!

Sigamos em frente, iluminando os caminhos daqueles que ainda se encontram na escuridão e acalmando nossos próprios corações. 

Por: Rita Ramos Cordeiro

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA