Por: Rita Ramos Cordeiro 

Não raro, a tristeza bate a nossa porta, desarmonizando o espírito, fazendo com que, pouco a pouco, a auto-estima, alegria, fé e a vontade de viver se afaste de nossa vida.

São momentos em que deixamos de "orar e vigiar" e com esta atitude podemos atrair irmãos desencarnados que vibram na mesma sintonia.

Os motivos da tristeza que nos visita são de ordem variada: solidão, perda da pessoa amada, problemas do cotidiano, entre outros tantos motivos.

A oração, que poderia nos colocar em sintonia com Deus e nossos anjos guardiões nos acalmando e nos fortalecendo nem é lembrado.

Os pensamentos negativos como desânimo, falta de fé, inconformação, pode fazer com que a tristeza abra as portas para uma doença comum atualmente: a depressão.

Esquecemos que conseguimos enfrentar todos os infortúnios da vida.

Ao sentir a tristeza apontar no coração, é necessário espantá-la com todas as forças do ser.

Mudando o rumo dos pensamentos e emoções, lembrando que o Pai da Vida espera por nós para que avancemos com coragem e fé cada passo da vida.

Lembra que seu anjo guardião está a seu lado procurando o momento em que poderá lhe acolher, consolar e fortalecer seu espírito nos momentos de crise, que a oração é o lenitivo que lhe trará a cura para sua tristeza, que sua dor e tristeza é pequenina diante dos sofrimentos dos irmãos do caminho.

Acredita ser filho de Deus, único, que não existe ninguém igual a você em todo o Universo, portanto, luta por seu crescimento espiritual com a certeza que depende apenas de você sua própria felicidade.

Olha para dentro de si, procurando conhecer-te intimamente, aceitando-se como é com todos os defeitos e imperfeições.

Procura a partir disso, vencer todas suas más tendências. Segue, olhando a sua volta, observando a beleza que Deus deixou para usufruto de todos os seus filhos.

Observa a natureza. As pessoas, a sua volta e luta para conquistar a paz e felicidade ofertada por Deus.

Ama a ti mesmo e a seus semelhantes, seguindo o exemplo e o legado que Jesus deixou em sua breve passagem pela Terra.

Segue de braços abertos para a vida, consciente de que a felicidade e a paz vive dentro de seu coração.

 

 

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA