É preciso fazer o Bem no limite de suas forças, porque cada um responderá por todo mal que lhe resulte do Bem que não haja feito."
Allan Kardec - Livro dos Espíritos

Como é bom poder levantar diariamente, respirar o ar de nosso planeta, observar a bela natureza que o Pai da Vida nos deixou...

É uma grande benção poder andar, sentir o sol ou a chuva tocando nosso corpo.Como é belo ter uma família, um trabalho, um lar, filhos, amigos...

Apesar dos problemas que muitas vezes passam por nossa vida, muitas vezes de difícil solução a vida nos chama para seguir em frente.Também não é fácil viver as dificuldades que enfrentam nossa comunidade, estado ou país.

Não, não é fácil viver com dor, nos limites das forças e sem qualidade de vida.Não é fácil ter uma doença de difícil tratamento e ter que passar por um hospital.

Não é nada fácil viver com o mínimo para nossa subsistência, ter que economizar água, comida, entre tantas outras coisas.Mas como somos abençoados por termos tudo isso, quando tantos passam por sofrimentos inimagínáveis.

Quando tantos lutam diariamente sem saber se serão ou não atingidos por uma bomba..

Quando tantos passam por doenças incuráveis...

Quando tantos não podem sair de uma cama, mas mesmo assim vivem da melhor forma possível.

Só podemos agradecer a Deus por esta abençoada oportunidade de poder estar vivos.

E a melhor forma de agradecer além da oração, é no auxílio ao nosso irmão de jornada.
É dar um sorriso e uma palavra amiga a quem necessita.

É amparar quem passa por dificuldades...

É fazer companhia e dar carinho a um doente...

Tantas são as formas de praticar a solidariedade...

Como diz Allan Kardec, não basta não fazer o mal, é necessário fazer o Bem...

Por: Rita Ramos Cordeiro

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA