Sempre há um caminho a seguir




Nosso país passa por momentos difíceis onde o povo brasileiro não sabe por qual caminho seguir. Vamos tentar analisar algumas frases ditas atualmente pelo ainda dividido povo brasileiro.


1- "Para atingir o bem maior em benefício de toda a coletividade é preciso que aceitemos o mal menor."


Não existe mal maior ou menor, o mal é sempre mal. Mas se realmente quisermos adotar um mal menor em benefício de um bem maior, precisamos ter a absoluta certeza do que é um mal ou um bem. E não existe outro conceito a não ser este: o mal prejudica e destrói e o bem eleva, ampara, constrói e guia para o melhor caminho. Fica então difícil acreditar que para que o bem se eleve, precisemos aceitar o mal.


2- Outra frase muito dita: "Não tenho escolhas"
Nunca poderemos dizer que não temos escolhas. Sempre temos uma escolha! E nos momentos de maiores dúvidas devemos seguir nossa consciência e no quanto nossa escolha pode prejudicar alguém e quais os valores e conceitos que vamos adotar para se fazer esta escolha.

Sendo assim, as escolhas devem ser feitas em cima de conceitos próprios e pessoais e não impostos a uma coletividade, mesmo que a história nos mostre o contrário, pois cada povo é diferente do outro e tem sua própria história.


3- O que é omissão?

O dicionário nos diz que omissão é deixar de fazer ou dizer alguma coisa. Também pode ser entendido como deixar de lado, desprezar ou esquecer algo ou alguém. Mais popularmente podemos usar a gíria: "ficar em cima do muro".

A omissão é um dos maiores erros que a humanidade pode cometer e também considera-se um grande mal, já que deixa-se de se posicionar para o bem, deixa-se de auxiliar ou ajudar a quem precisa. Ou seja, lava-se as mãos entre bem e o mal. Mas para dizer que alguém se omitiu é necessário ter plena certeza que deixou-se de escolher por comodismo ou falta de coragem, mas se deixou de posicionar por dúvidas de qual caminho a seguir, do que é o bem e o mal, certo e errado, é melhor se abster de tomar a decisão errada. Na dúvida, não o faça! Analisa, pesquisa e reflete, antes de tomar qualquer decisão!


4- O que é certo e errado?

Temos visto atualmente uma grande divisão entre o povo brasileiro do que é certo e errado. E se existe esta divisão não podemos fechar uma conclusão definitiva a respeito.
O certo e errado é muito relativo pois o que é certo para mim pode ser errado para o outro. Depende da vivência e de foro íntimo de cada um. Impor conceitos, ideias e opiniões em cima de achismo e de egoísmo não define o que é certo e errado, define apenas quem somos. Uma frase perfeita para estes momentos é: "A minha liberdade termina quando começa a do outro".

Se a minha liberdade, minha escolha seja por motivo for, prejudicar a vida de um único ser humano, estou no caminho errado.

Não existem pontos de vista para o amor, para a paz e para a solidariedade.

Não se consegue a paz com a violência.

Não se busca o amor, distribuindo ódios.

Não se busca a liberdade, tirando a liberdade e o direito do outro.

Não se busca o bem, fazendo o mal.

Não se dá comida para quem tem fome, tirando da boca de quem também passa fome.

Não se procura pelo melhor, passando por cima dos outros.

Na dúvida do que é certo e errado, nos coloquemos na posição, no sofrimento e na dor do outro.

E se ainda tivermos dúvidas, não tomemos decisões precipitadas e não julguemos, definitivamente não julguemos!

Façamos o que nossa consciência nos indica e se estivermos imbuídos no bem, saberemos se fizemos ou não uma boa escolha. Mas seja qual caminho seguirmos é necessário compreender que responderemos por todo o mal que praticarmos ao próximo e que o Universo nos devolverá o que plantarmos de bom ou de ruim! 

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA