A grande maioria de nós define o amor erroneamente, acreditando existir apenas o amor carnal e o parental.

Muitos amam apenas os mais próximos começando pela família, parentes, terminando nos amigos.

Outros confundem paixão com o amor verdadeiro e com o tempo desmorona-se relacionamentos baseados apenas na ilusão.
Dedicam-se apenas a um restrito círculo de pessoas, na maioria das vezes sem olhar para o lado para descobrir a existência de outras pessoas à volta.

Quem acredita apenas nestas possibilidades ainda não aprendeu o real significado do Amor.

O verdadeiro amor é muito mais abrangente. Consegue enxergar a longa distância, descobrindo a existência de pessoas que nem fazem parte da vida de relação.

O verdadeiro amor é oposto ao egoísmo, que o ser humano ainda tem bem presente dentro de si, com enorme dificuldade de vencer.

O verdadeiro amor nasce do esforço e dedicação de deixar de pensar apenas em si mesmo.


O verdadeiro amor renuncia a sentimentos mundanos e materiais que ainda insistimos em carregar.

O verdadeiro amor compreende erros do irmão do caminho, sem julgamentos pré-concebidos.

Quem ama, perdoa incondicionalmente, pois compreende que também pode se equivocar.

Quem ama, simplesmente ama, sem exigir nada em troca.

Quem ama preocupa-se com as dificuldades do próximo, procurando através da solidariedade e fraternidade auxiliar e amenizar seu sofrimento.

Quem ama procura dividir este sentimento, desejando que todos sejam felizes.

No coração de quem ama verdadeiramente não cabe apenas um tipo de amor.

É capaz de amar intensamente e fraternamente, envolvendo uma infinidade de pessoas em seu coração.

O verdadeiro amor não é único, é infinito, pois sabe que a vida presente é apenas um grão de mostarda na enorme imensidão do Universo.

Este é o verdadeiro amor, tão difícil de ser cultivado, porém não impossível.

Na grande maioria das vezes, só descobre o verdadeiro amor quem precisa dele.

Quem passa por situações onde precisa ser compreendido, perdoado, amado.

E somente a partir daí consegue compreender o verdadeiro ensinamento que Jesus nos deixou que é “Amar ao próximo como a si mesmo”.

É somente vivenciando o “Não fazer ao próximo o que não gostaríamos que nos fizessem”, que aprende-se o significado do verdadeiro amor.

Existem vários caminhos para se chegar ao verdadeiro amor, não deixemos que o sofrimento seja este caminho.
Comecemos hoje a amar sem necessariamente deixar que a dor seja nosso maior professor.

Somente assim, aprenderemos a viver verdadeiramente, aproveitando cada minuto precioso da vida que Nosso Pai Maior nos concedeu...

Por: Rita Ramos Cordeiro

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA