O medo

O medo é uma grande erva daninha que retarda a caminhada evolutiva do ser humano.

Com seus grilhões que paralisa e impede a realização de sonhos e projetos, faz com que o espírito se volte para si mesmo, muitas vezes impedindo a aproximação dos amigos espirituais que

seguem amorosos e atentos a caminhada de seu pupilo.

É o medo que muitas vezes impede que a intuição e a ligação com a Espiritualidade Maior se torne cada vez mais intensa.

Seja qual for o motivo do medo, ele apenas atravanca uma tarefa e missão que teria tudo para ser um sucesso, se não fosse a desconfiança e medo do desconhecido.

Deixar-se guiar pelo coração e pela consciência sem medo de enfrentar situações e tarefas que apenas a cada um está delegado, é o meio de se livrar de sentimentos tão difíceis de serem

superados.

Cabe a cada irmão de jornada assumir a responsabilidade por sua escolhas, sejam elas quais forem.

E somente o sentimento de dever cumprido permitirá à alma humana a paz de espírito que busca, independente do resultado obtido.

Quando a coragem e a determinação em vencer todas as barreiras e dificuldades se tornarem maior que o medo, este é o momento de seguir em frente com a paz no coração e dedicação para seguir na tarefa que cada um se propôs a

realizar.

Por: Rita Ramos Cordeiro

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA