Belas são as palavras sobre amor ao próximo, perdão, reconciliação, fraternidade.

É fato que todas estas lindas palavras estão ao nosso alcance e podemos um dia tê-las em nossos corações.

Porém, milhares de pessoas tem dificuldade em vivenciá-las e muitas vezes se questionam como alcançá-las.

O primeiro passo é procurar se conhecer internamente admitindo sem culpa que ainda não tem condições de amar ou perdoar.

Aceitando estas imperfeições e limitações podemos colocar em prática algo que está ao nosso alcance independente de perdoar ou não.

Orando primeiramente por nós mesmos, pedindo forças ao Pai da Vida para abrandar o coração ressentido e em seguida orando por quem ainda não temos condições de amar.

Por ser a oração a comunicação mais próxima que temos com a Divindade, esta energia tão salutar e Divina entrará no coração de quem ora e de quem a recebe.

Tornando a oração um hábito, começaremos a ver a vida com novos olhos, nos preparando para o aprendizado do amor e nos tranquilizando a alma.

E a cada dia ao nos levantarmos e observarmos o intenso brilho do sol que o Pai Supremo nos deixou, estaremos em condições de agradecer pela vida que recebemos.

Procurando sorrir diariamente para quem cruza nosso caminho, tratando-os com respeito, atenção, amabilidade, estaremos mudando o mundo a nossa volta e consequentemente mudando a nós mesmos.

É assim que se aprende a amar e a perdoar....

Vamos tentar?

Por: Rita Ramos Cordeiro

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA