Por: Rita Ramos Cordeiro

A Doutrina Espírita indica através do Evangelho de Jesus que o perdão das ofensas, e o amor ao próximo é um dos caminhos para a evolução do espírito.

Porém muitas vezes, pelo ser humano ser ainda imperfeito, ainda não tem condições de amar, perdoar e conviver com quem o magoou e o ofendeu.

O primeiro passo para mudar estes sentimentos é procurar conhecer a si mesmo, se aceitando como é com todos os erros, defeitos e más tendências.

Em seguida, procurar compreender que erra com a mesma proporção que seu semelhante.

Admitir que desconhece o que se passa no coração de quem te magoou, que não conhece as dificuldades e dores que enfrenta quem te ofendeu.

Se ainda assim não conseguir amar e perdoar não deixe que a erva daninha do ódio, do orgulho e egoísmo cresça em seu coração.

Procure não julgar, pois, com a mesma proporção que julga será julgado.

Não deixe que a maledicência faça parte de sua vida, pois, da mesma forma que usa a palavra contra seu semelhante ela retornará para ti.

Procura adquirir o hábito da oração pedindo por ti e por seu desafeto.

E se mesmo assim ainda continuar com o coração fechado para o amor e para o perdão entrega-se nas mãos de Deus, confiante que o melhor será feito no momento certo, acreditando que Deus entende suas as fraquezas e dificuldades.

Procura seguir sua vida, usando a solidariedade e fraternidade como bússola como luz para abrir seu caminho para o amor.

Vive a cada dia tratando seu semelhante com respeito, gentileza, educação e atenção.

Lembrando sempre que a Lei da Ação e Reação é para todos, e que colherá o que plantar.

 

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA