Todos tem um criança dentro de si

Por: Rita Ramos Cordeiro 

E um dia nós crescemos, nos tornamos adultos.

Muitos se casam e tem filhos, outros se tornam grandes profissionais do mundo e outros se empenham e abraçam grandes causas.

Mas todos crescem e esquecem aquela criança que um dia morou dentro de si.

Uma criança alegre, brincalhona, pura das maldade da vida e do mundo.

Uma criança protegida por todos!

Mas um dia crescemos e erroneamente deixamos de ter estes belos sentimentos de criança.

A pressa em crescer, em ter independência e desbravar o mundo gradualmente nos afasta daquela criança que um dia fomos.

Precisamos cuidar de outras pessoas, trabalhar para sustentar uma família e tentar fazer o mundo se tornar melhor. Acreditamos que para fazer tudo isso, precisamos ser sérios, sisudos e muitas vezes tristes.

Durante a vida nos decepcionamos, sofremos, caímos, tropeçamos, erramos e acreditamos que não podemos mais ter aqueles sentimentos que tínhamos quando crianças.

Este é o maior engano que um ser humano pode cometer! Deixar de ser o que era, para se tornar o que a sociedade, a família e o mundo exige que sejam.

E com isso, aquela criança vai ficando cada vez mais distante de nós, adultos, tristes e muitas vezes, frustrados.

O que não entendemos é que os doces, belos e descontraídos sentimentos de criança podem permanecer conosco durante toda a vida, porque são sentimentos que estão na alma e no coração e não na idade biológica e responsabilidade que o mundo nos cobra.

Como diz a música no link abaixo: "… porque nós queremos crescer e quando cresce, quer voltar no início, porque o joelho ralado doí bem menos que um coração partido..."

Mas deixar que um coração partido seja mais doloroso que um joelho ralado, depende de cada um de nós.

É a escolha de cada um entender a dor e os processos de crescimento da forma que conseguir superar...

Importante seria que nossa alma continuasse uma criança alegre e pura de coração mesmo com toda a maldade do mundo, pois a normalidade e a visão do que é ruim, depende da forma que enxergamos o mundo.

Que possamos voltar a ser crianças de alma mesmo quando o mundo exigir de nós que sejamos adultos responsáveis...

Lutemos por isso para que a felicidade se torne algo natural em nossas vidas...

Crer e vencer


Por: Rita Ramos Cordeiro

A desesperança e falta de fé são dois dos maiores males da humanidade.

É na falta delas que o ser humano torna-se cético e deixa de amar, de auxiliar e de mudar o mundo a sua volta.

Continue Lendo

Omissão


Por: Rita Ramos Cordeiro

O significado de omissão no dicionário é deixar de fazer ou dizer algo.

Também pode ser entendido como deixar de lado, desprezar ou esquecer algo, ou alguém.

A questão 642 do Livro dos Espíritos diz que:
"Será suficiente não fazer o mal para ser agradável a Deus e assegurar uma situação Futura?

Continue Lendo

Tempos de mudança

Por: Rita Ramos Cordeiro 

Quando o mundo estiver parecendo de cabeça para a baixo, parece estar caindo num abismo, quando as tempestades e dificuldades parecerem intermináveis e as pessoas não estiverem mais se entendendo...

Quando o desânimo, a tristeza, a descrença e a falta de fé tomar conta do coração da grande maioria das pessoas, este é finalmente o momento de ter a resposta para todas as perguntas que fez durante toda a sua vida, sobre qual é sua verdadeira missão na Terra, e o que você está fazendo neste grande orbe!

Continue Lendo

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA