Alma gêmea ou algema?

Muitos corações românticos e apaixonados definem a Alma Gêmea como a sendo a metade de outra pessoa, a cara metade, ou mais popularmente, “a tampa da panela” que nos falta.

O Espiritismo esclarece que não existem dois espíritos criados um exclusivamente para o outro, mas que podem ter em comum os mesmos interesses e afinidades. O espírito imortal poderá encontrar em sua trajetória evolutiva muitos espíritos afins.

A enorme bagagem espiritual que temos ao longo dos séculos nos ensina que nossa família espiritual é enorme e que aumenta ao longo de nossas existências como encarnados e desencarnados.

A pergunta 386 do livro dos Espíritos nos esclarece sobre o tema:
386: Dois seres que se conheceram e se amaram, podem encontrar-se noutra existência corpórea e se reconhecerem?

Continue Lendo

Alguém me perguntou o que é melhor para mim?

João olhava repetidamente para o relógio, aguardando ansioso o horário de visitas.

Há tempos aguardava aquele momento, quando conheceria sua futura família.

Há mais de dez anos naquele abrigo, sentia muita falta de ter um lar, de alguém que o amasse como um filho e pela primeira vez sairia para um encontro.

Com o tempo aprendeu que sua idade e cor de pele tornavam suas chances de ser adotado cada vez menores.

Seu coração bateu descompassadamente ao ver a chegada da assistente social que o levaria para conhecer a família que talvez o acolhesse como seu filho de coração.

Quando chegou a recepção olhou para as duas mulheres que o aguardavam.


Olhando a volta viu alguns colegas em companhia de casais, homens e mulheres, e novamente voltou seu olhar para as duas mulheres a sua frente.

Continue Lendo

Mudar é preciso

Na correria de nosso dia a dia, não percebemos que existem pessoas ao nosso redor, que não tem a sorte de ter uma família, um emprego, casa, etc.

São pessoas que muitas vezes passam ao nosso lado, emitindo através do olhar, um pedido de socorro, uma súplica silenciosa, buscando ajuda para seus problemas. Estas pessoas, sem ter a quem recorrer se envolvem na marginalidade, nas drogas e até na prostituição.

Existem, porém, pessoas que apesar da correria de seu dia a dia, se preocupam com nossos irmãos desfavorecidos e arrumam tempo para se dedicar voluntariamente ao socorro dos mais necessitados.

São pessoas com sentimento de amor ao próximo, que por afinidade, arregaçam as mangas com o objetivo de ajudar seu semelhante.

Estas pessoas, percebendo a urgência de iniciar um trabalho assistencial, se juntam a uma Instituição Beneficente, ou a grupos de pessoas informais,  muitos destes grupos, com o objetivo da solidariedade acabam fundando uma Instituição Beneficente.

Continue Lendo

Transição planetária, o início de um novo tempo

Por: Rita Ramos Cordeiro

“Tempos difíceis virão, quando teremos de escolher entre o que é fácil e o que é certo”

Vivemos tempos difíceis onde já estamos sendo chamados a dar nosso testemunho para o despertamento das mudanças que já começaram a acontecer em nosso planeta.

Não há mais como negar que à Terra passa por um momento de transição no qual vivemos situações dolorosas, desastres coletivos, contínua onda de violência, desastres ambientais, alterações climáticas, corrupção, que chamam a atenção de todos para momentos de aflição e sofrimentos.

Continue Lendo

Momentos de crise

Momentos difíceis vivemos atualmente no mundo todo.
Guerras, mortes, famílias abandonando seus lares em busca de um lugar seguro onde possam morar sem o medo da guerra.

Milhares de famílias morrendo sem ter o que comer...
Terrorismo pelo mundo todo, tirando a tranquilidade e paz das pessoas...
Epidemias surgindo sem ter uma cura e sem saber de onde veio...

No Brasil, também passamos nossa parcela de dificuldade, já que não devemos medir o sofrimento e dor de ninguém.

É a fome, a violência em muitos lugares do país, a falta de água que também já chegou a muitas cidades e muitas e muitas famílias sem casa devido a ganância do ser humano.
O desemprego aumentou desproporcionalmente e a situação política de nosso país que antes nos trazia grandes preocupações, atingiu o auge da crise.

Nosso país está sem rumo e estamos vivendo um momento de desunião quando deveríamos estar unidos.
Cada um tem sua própria opinião e isso é normal. O que não é normal é este ódio e estas ofensas que vemos por todo o país, pela mídia e pelas redes sociais.

Continue Lendo

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA