Quando o amor é mais forte

Por: Rita Ramos Cordeiro

Não está fácil para ninguém e para país nenhum!

Morar no Brasil está difícil? A corrupção é demais? A violência é extrema?

Imagina então morar num país onde um presidente consegue apertar um botão para uma grande guerra mundial, morar num país onde um presidente permite ataques de mísseis sem a opinião de outros líderes do mundo!

Continue Lendo

Tristeza - Tire esta erva daninha do coração

Por: Rita Ramos Cordeiro 

Não raro, a tristeza bate a nossa porta, desarmonizando o espírito, fazendo com que, pouco a pouco, a auto-estima, alegria, fé e a vontade de viver se afaste de nossa vida.

São momentos em que deixamos de "orar e vigiar" e com esta atitude podemos atrair irmãos desencarnados que vibram na mesma sintonia.

Os motivos da tristeza que nos visita são de ordem variada: solidão, perda da pessoa amada, problemas do cotidiano, entre outros tantos motivos.

Continue Lendo

Sempre é tempo de Amar

Por: Rita Ramos Cordeiro 

"Ninguém cruza nosso caminho por acaso e não entramos na vida de ninguém sem nenhuma razão"

Uma bela e sábia frase de Chico Xavier, que necessitamos entender profundamente, principalmente por a vida ser feita de ciclos, desafios, afinidades e escolhas. 

As pessoas entram e saem de nossa vida da mesma forma que o sol nasce e se põe.

 

Continue Lendo

Alma gêmea ou algema?

Muitos corações românticos e apaixonados definem a Alma Gêmea como a sendo a metade de outra pessoa, a cara metade, ou mais popularmente, “a tampa da panela” que nos falta.

O Espiritismo esclarece que não existem dois espíritos criados um exclusivamente para o outro, mas que podem ter em comum os mesmos interesses e afinidades. O espírito imortal poderá encontrar em sua trajetória evolutiva muitos espíritos afins.

A enorme bagagem espiritual que temos ao longo dos séculos nos ensina que nossa família espiritual é enorme e que aumenta ao longo de nossas existências como encarnados e desencarnados.

A pergunta 386 do livro dos Espíritos nos esclarece sobre o tema:
386: Dois seres que se conheceram e se amaram, podem encontrar-se noutra existência corpórea e se reconhecerem?

Continue Lendo

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA