Por: Rita Ramos Cordeiro

Muitos gostam de discutir os problemas públicos e sociais de seu país.

Outros amam os animais, se entristecem quando veem alguma injustiça e correm em defesa dos bichinhos nas redes sociais.

Leia mais...

Por: Rita Ramos Cordeiro - Imagem: Pixabay

Com o grave momento que se vive atualmente, com a constante profecia de fim de mundo, com o medo generalizado, com as insistentes teorias de conspirações, o mundo espiritual está cada vez mais presente fazendo com que os espíritos sejam mencionados e responsabilizados quase o tempo todo por tudo o que acontece com, e através dos médiuns, as pessoas buscam respostas e soluções para um mundo tão conturbado.

Ficou para trás a época dos espetáculos e fenômenos mediúnicos, quando o Espiritismo precisava ser conhecido. Tudo isto foi necessário nos primórdios do Espiritismo para se comprovar a existência dos espíritos.

Leia mais...

Por: Rita Ramos Cordeiro

Janeiro foi o mês da Hanseníase, uma doença que antigamente tinha o nome de lepra.

Uma curiosidade que poucos conhecem é que na idade média um portador de lepra era excluído e abandonado pela própria família e comunidade.

Por não saberem como surgia a doença consideram como castigo divino.

Eram largados em leprosários, que eram lugares fechados, onde eles não podiam sair e nem se misturar com restante do povo que era saudável.

Porém, o medo de uma contágio muitas vezes fazia o povo se rebelar e incendiar estes leprosários.

Os doentes tinham que sair da cidade e eram abandonados a própria sorte. Eram obrigados a usar roupas especiais para se diferenciar da comunidade e andar com sinos para comunicar sua presença.

Para estes doentes era um grande fardo a carregar porque tinham que viver isolados e afastados do convívio social.

Muitos grupos formavam acampamentos que acabaram sendo chamados Vale dos leprosos.

Para voltarem ao convívio familiar tinham que ser considerados curados e ter a aprovação de um sacerdote como símbolo do perdão de Deus.

Passados tantos séculos a ciência evoluiu, a Hanseníase tem tratamento e cura, como várias outras doenças que naquela época não tinha, mas será que as pessoas mudaram ou continuam egoístas, virando as costas umas para as outras?

Por: Rita Ramos Cordeiro

Mais do que dificuldades materiais, morais ou éticas, a maior dificuldade que enfrentamos foi a do relacionamento humano.

Este foi o ano da discórdia, do ódio, da incompreensão, da exclusão, dos afastamentos, dos bloqueios.

Leia mais...

Por: Rita Ramos Cordeiro

Uma das angústias que o ser humano carrega e muitas vezes não percebe é a falta de posicionamento.

Entendemos que posicionamento é acreditar profundamente em algo e sentir a necessidade de se colocar sobre alguma questão que consideramos importante, tomando uma atitude e partido sobre determinado assunto, mas muitas vezes silenciamos por medo, receio, para não entrar em embate direto, para não ser ofendido, para não magoar quem pensa diferente.

Leia mais...

Sobre mim

Eu, Rita Ramos Cordeiro, Escritora, articuladora, redatora, diretora de divulgação e marketing.

Leia mais

Contato

Entre com contato comigo

Clique aqui

.