Por: Rita Ramos Cordeiro

O que seria do branco se não fosse o preto?

O que seria do vinho e não fosse a água?

 

O que seria do luxo se não fosse o simples?

O certo e o errado é muito relativo, portanto não podemos encarar da mesma forma situações vividas por pessoas diferentes.

Cada um tem um aprendizado a adquirir. Cada povo tem uma cultura diferente da outra.

Cada pessoa se empenha e luta por uma causa diferente.

O que para alguns pode ser um erro, para outros pode ser o correto.

A riqueza para alguns não importa que tem na simplicidade tudo o que necessitam.

Precisamos evitar fazer comparações, pois cada espírito e cada ser humano difere do outro e observa o mundo com lentes diferentes.

Ao invés de compararmos o que não nos agrada, que tenhamos o discernimento de corrigir em nós o que nos faz mal, o que nos entristece, o que nos incomoda e deixemos que a diferença faça parte de nossa vida como algo natural, belo e necessário.

Que cada um consiga descobrir a si mesmo ou encontrar seu caminho sem fazer comparações desnecessárias que não trarão outra coisa, a não ser sentimentos contraditórios.

Que saibamos seguir buscando um objetivo a cumprir que nos motive a nos tornar cada dia melhores, sem buscar as diferenças que na grande maioria das vezes, não nos acrescenta em nada.

Sobre mim

Eu, Rita Ramos Cordeiro, Escritora, articuladora, redatora, diretora de divulgação e marketing.

Leia mais

Contato

Entre com contato comigo

Clique aqui

.