Por: Rita Ramos Cordeiro

Tristezas, frustrações, decepções são alguns dos sentimentos que carregamos na alma e do coração, tomando nossas forças, sonhos, coragem e determinação.

Entregamos sonhos a quem amamos e temos expectativa de que nos façam felizes, desconhecendo que a felicidade se encontra em nós.

Tentamos encontrar a paz para nos desvencilhar do vazio que toma conta de nosso íntimo.

Desconhecemos que a paz interior é a posse da consciência tranquila, é conquistada pela perseverança em vencer as más tendências e pensamentos negativos que se transformam em sombras, quando não temos a fé e esperança no Criador.

Não compreendemos que precisamos nos amar, nos conhecendo intimamente, sem egoísmo, para depois termos condições de amar ao próximo.

Procuramos o amor e felicidade distantes de nós, quando os possuímos como essência na alma e no coração.

Vivemos para os que amamos esquecendo que a realização íntima está dentro de cada um de nós.

Ficamos a espera do reconhecimento alheio quando apenas o prazer de amar e servir deveria guiar nossos passos.

E assim, um dia a dor bate a nossa porta quando o pedestal onde colocamos as pessoas que amamos desmorona.

A expectativa de ser amado e valorizado deixa que a fragilidade seja maior que a determinação e a fé no Pai da Vida.

Responsabilizamos os outros por nossa dor, por tê-los colocado num pedestal e criado expectativas que não foram atendidas, criando uma imagem errônea da pessoa amada.

Ainda não conseguimos compreender que cada ser humano dá o que tem dentro de seu aprendizado espiritual e degrau evolutivo.

Assim é a alma humana estagiando neste enorme orbe chamado Terra, um planeta de provas e expiações a caminho de um mundo de amor e regeneração.

Enquanto estamos distantes da perfeição, que possamos tentar compreender nosso próximo, como tentamos aceitar a nós mesmos.

Difícil tarefa que exige disciplina diária, paciência, resiliência conosco e com o próximo.

Quando não compreendemos o ser humano ou uma situação vivida, elevemos nosso coração ao Mestre Jesus, pedindo serenidade, paciência e discernimento para aguardar que tudo aconteça conforme seu tempo, e que a Luz Divina possa clarear nossa alma para abrir nossa mente e nosso coração para a paz que necessitamos.

Sobre mim

Eu, Rita Ramos Cordeiro, Escritora, articuladora, redatora, diretora de divulgação e marketing.

Leia mais

Contato

Entre com contato comigo

Clique aqui

.