Domingo, 14 Abril 2019 02:41

Dinheiro traz felicidade?




Por: Rita Ramos Cordeiro

Pergunta 922 do livro dos Espíritos e recomendo a sequência do capítulo:
A felicidade terrena é relativa à posição de cada um; o que é suficiente para a felicidade de um faz a desgraça de outro. Há, entretanto, uma medida comum de felicidade para todos os homens?

Resposta: Para a vida material, a posse do necessário; para a vida moral, a consciência pura e a fé no futuro.


Não existe felicidade plena da forma que desejamos, mas apenas momentos felizes ou tristes. Toda a vida é vivida e intercalada destes momentos.

O dinheiro é importante para nossa subsistência e conforto material e nos foi concedido como ferramenta pela Providência Divina para a posse do necessário e para auxílio dos mais necessitados.

Tanto a riqueza como a pobreza é uma prova para o crescimento espiritual do ser humano e conforme menciona o Livro dos Espíritos na pergunta 815, a pobreza provoca a lamentação com a Providência Divina e a riqueza leva a todos os excessos. Deus experimenta o pobre pela resignação e o rico pelo uso que faz de seus bens e do seu poder.

A realização íntima e pessoal não necessita do que o dinheiro pode proporcionar, mas sim da paz de espírito, compreensão e resignação que buscarmos em nosso interior, de dentro para fora.

De uma forma geral são nossas más tendências e dificuldades em aceitar as provas do caminho e de aceitar nossos irmãos de jornada como eles são, que são a causa de nossa tristeza e incompreensão.

Seguindo os ensinamentos e exemplos de Jesus, tanto na pobreza como na riqueza é que conseguiremos passar pelos momentos tristes e felizes que farão parte de nossa existência, compreendendo com fé e esperança, que dias melhores virão e que tudo passa!