Domingo, 23 Setembro 2018 17:24

Quando o medo toma conta

Por: Rita Ramos Cordeiro

Por maior que seja o desespero e o medo do futuro as decisões difíceis devem ser ponderadas sempre, tendo como critério e foco o bem maior da coletividade.

Os fins não justificam os meios, jamais!

Quando acreditamos que a violência vai acabar com a violência...

Quando apoiamos grupos e pessoas que não respeitam o ser humano...

 

Quando aceitamos que a exclusão e o preconceito de alguns justifica o bem estar da maioria e aplaudimos estas atitudes, estamos nos igualando a eles....estamos sendo egoístas e cúmplices deles...

Egoístas porque pensamos primeiramente em nós e depois no próximo e cúmplices porque compactuamos com seus pensamentos e atitudes....

Quando acreditamos que a truculência deve imperar em nome da paz, estamos procurando a desarmonia e a desunião, pois o mal se vence apenas com o bem. O medo e desespero fazem coisas que nem o amor faz, mas apenas porque não temos a coragem de ser maior do que o mal.

Quando fazemos escolhas erradas sabendo que elas são erradas, acreditando que não há outra solução, estamos compactuando com o mal. Estamos justificando decisões erradas, quando sabemos que há outro caminho...

Sempre há uma outra solução, um outro caminho, sem que precisemos escolher errado...

Quando fazemos escolhas erradas sabendo que estão erradas, consequentemente dia virá que o resultado de nossas escolhas errôneas se voltará contra nós...

No momento do desespero lembremos que sempre temos uma escolha!

E quando tiver dúvida sobre que caminho seguir e não vê nenhum exemplo que possa seguir, volta seu olhar para 2.000 anos atrás e se pergunta o que Jesus teria feito se estivesse por aqui hoje.

Cristaliza a presença Dele em todas as situações difíceis que vive e busca inspiração apenas em Seu exemplo.

Fazendo isso, reverá seus passos e buscará um caminho onde haverá sempre o respeito, o amor ao próximo, o acolhimento, a compreensão, a igualdade e a paz...

Somos únicos e todos temos dentro de nós, tesouros inimagináveis como os valores morais e espirituais, e um grande poder de superação que é capaz de vencer todas as ervas daninhas do medo e do desespero, sem precisar combater o mal com o mal...