Sábado, 15 Setembro 2018 00:59

Medo, um mal conselheiro


Por: Rita Ramos Cordeiro
O medo geralmente faz com que tomemos decisões que normalmente não faríamos em situações normais.

Quando delegamos a outros, atuações violentas e agressivas ao extremo, não acionamos diretamente o gatilho, mas somos co-autores de um estopim que poderia ser contido com inteligência, sabedoria e desejo de paz e também utilizando todos os recursos que a tecnologia e a estratégia da atualidade nos concede. Responsabilizar infratores por seus crimes, não significa extirpá-los, mesmo porque no meio do caminho a injustiça pode também afetar inocentes que apenas estavam no lugar e hora errada.

Domingo, 02 Setembro 2018 19:17

Quando o passado não acaba



Por: Rita Ramos Cordeiro

Deus em Sua infinita Bondade nos concedeu ao reencarnarmos, o véu do esquecimento. E como foi abençoada esta oportunidade!

Imaginemos nos deparar na rua ou mesmo no seio familiar com nossos inimigos do passado e alguém que nos fez muito mal.

Imagine reconhecer alguém que nos traiu, que nos matou e que ainda não perdoamos?

Domingo, 02 Setembro 2018 19:04

Violência, religião e estado laico




Por: Rita Ramos Cordeiro

O Espiritismo nos explica que a humanidade passa por um momento muito delicado, onde a Terra está em transição, passando de um planeta de provas e expiações para um mundo de regeneração e amor.

Uma transição um tanto quanto longa que não sabemos quanto tempo durará, mas não há dúvidas que a rapidez ou a demora para este tão esperado momento, depende exclusivamente do ser humano.

O mundo encontra-se em desalinho e no Brasil não poderia ser diferente.

Sábado, 25 Agosto 2018 21:37

Uma fronteira empobrecida




Por: Rita Ramos Cordeiro

Um dos episódios mais tristes dos últimos tempos foi ver brasileiros cantando o Hino Nacional enquanto expulsavam venezuelanos de Pacaraima - Roraima.

Não entraremos aqui no mérito da questão do por que pessoas civilizadas chegam ao ponto de fazer isso. É algo muito mais profundo do que simples palavras e julgamentos, mesmo porque, seria leviano emitir opiniões a distância sem saber o que realmente culminou para que acontecesse tal violência.

Cadastre-se em nosso informativo

CAPTCHA